Poesia Portuguesa

Poemas em Português



Poema Basta, Destino Severo

Basta, destino severo:
Em dias tão malogrados
Me trocaste sem piedade
Instantes afortunados.

Quais voltas do sol os raios
Pelas trevas apagados,
Voltai, se podeis, instantes,
Instantes afortunados!

Voto imprudente! Que digo?
Só posso esperar cuidados,
Uma vez que os interrompem
Instantes afortunados.


Poema Basta, Destino Severo - Marquesa Alorna