Poesia Portuguesa

Poemas em Português



Poema Talvez tenha faltado ao meu próprio encontro

Talvez tenha faltado ao meu próprio encontro,
e na dor que persiste sinto naturalmente
os últimos suspiros do crepúsculo nos primeiros arrepios da madrugada,
um cutelo na memória, a porta que bate com estrondo,
um relógio com tentáculos,
por vezes estranhas figuras que nascem e desaparecem,
deixando as metamorfoses da sua ilusão e realidade.
Pois nesta dor que persiste sinto naturalmente
todos os cheiros do céu e dos astros, o canto de um galo,
apertos de mão numa fogueira extinta,
eixos de uma dúvida incapacitante.
Mas não me coibo de pensar o que seria de mim
se não tivesse faltado ao meu próprio encontro,
se não seria agora uma retórica feliz na praia,
uma estrela em movimento sobre o mar,
os pulmões de milhões de seres,
um rio escondido na extensão dos cabelos.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Poema Talvez tenha faltado ao meu próprio encontro - Tiago Nené