Poesia Portuguesa

Poemas em Português



Poema Águas Passadas não Moem Moinhos

Porém passa-me por alto,
e tanto por alto, que
mais meu olho não a vê
depois que lhe dais assalto:
eu então de passas falto
fico morfuz e mofino;
vós moendo-a de contino,
eu sem moer dela nada;
porque com agua passada
No puede moler molino.


Poema Águas Passadas não Moem Moinhos - António Serrão Castro