Poesia Portuguesa

Poemas em Português

Do Amor e da Morte

Temos lábios tenros para o amor dentes afiados para a morte Concebemos filhos para o amor para a guerra os […]

Nossa Memória

Nossa memória sempre foi a memória dos monstros nosso enigmático testamento de altas labaredas sempre foi o caminho devastado pelo […]

Tal a Vida

Em declive trepamos pela nuvem dos dias – em declive circundamos obscuros cristais transportados no sangue – e somos e […]

Vida Sempre

Entre a vida e a morte há apenas o simples fenómeno de uma subtil transformação. A morte não é morte […]

Da Música

A musica derrama-se no corpo terroso da palavra. Inclina-se no mundo em mutação do poema. A música traz na bagagem […]

Peço a Paz

Peço a paz e o silêncio A paz dos frutos e a música de suas sementes abertas ao vento Peço […]

O Ofício

Escrevo para sentir nas veias o voo da pedra. Antecipação da paz neste país de granadas moldadas no silêncio dos […]

Do Poema

O problema não é meter o mundo no poema; alimentá-lo de luz, planetas, vegetação. Nem tão-pouco enriquecê-lo, ornamentá-lo com palavras […]

Estar no Mundo

Ao corpo colados a silenciosas colunas de sal pavimentados eis os muros paralelos eis as rápidas deformações da linguagem (cálido […]

Noite por Ti Despida

Adulta é a noite onde cresce o teu corpo azul. A claridade que se dá em troca dos meus ombros […]

Da Violência

A violência que trazemos no sangue ninguém a sabe e todos (casas desmoronadas) a exaltam e todos a descombinamos gota […]

Tempo Revisitado

O tempo a que sempre regressamos e nos visita um instante O tempo que depois destruímos construímos e ali – […]