Poesia Portuguesa

Poemas em Português

Cantiga do Ódio

O amor de guardar ódios agrada ao meu coração, se o ódio guardar o amor de servir a servidão. Há-de […]

Bolor

Os versos que te digam a pobreza que somos, o bolor nas paredes deste quarto deserto, o orvalho da amargura […]

Infância

Sonhos enormes como cedros que é preciso trazer de longe aos ombros para achar no inverno da memória este rumor […]

Tempo

O tempo é um velho corvo de olhos turvos, cinzentos. Bebe a luz destes dias só dum sorvo como as […]

Dentes

Os dentes, porque são dentes, iniciais. Na espuma, porque não são saliva estas ondas pouco mordentes; este sal que sobe […]

Sono

Dormir mas o sonho repassa duma insistente dor a lembrança da vida água outra vez bebida na pobreza da noite: […]

Leitura

Quando por fim as árvores se tornam luminosas; e ardem por dentro pressentindo; folha a folha; as chamas ávidas de […]

Montanha

Sons sob a luz. Mosteiros, torres sobrenaturais, vibrando fluidamente no ar; como? se o fluxo de mica, os altos blocos […]

Sonetos do Regresso

I Volto contigo à terra da ilusão, mas o lar de meus pais levou-o o vento e se levou a […]

Carta a Ângela

Para ti, meu amor, é cada sonho de todas as palavras que escrever, cada imagem de luz e de futuro, […]

Filtro

O poema filtra cada imagem já destilada pela distância, deixa-a mais límpida embora inadequada às coisas que tenta captar no […]

Soneto da Chuva

Quantas vezes chorou no teu regaço a minha infância, terra que eu pisei: aqueles versos de água onde os direi, […]

Lágrima

A cada hora o frio que o sangue leva ao coração nos gela como o rio do tempo aos derradeiros […]