Poesia Portuguesa

Poemas em Português

Poema Cada Segundo

Não desejo a indigência,
a serenidade
dos lugares desertados:
desejo que cada segundo
quando amo
explodisse
e fosse a terra
em sua expansão
durante a primeira noite,
a gestante,
do mundo.


Poema Cada Segundo - António Osório