Poesia Portuguesa

Poemas em Português



Poema Aparência

Cismo, numa tarde, entre esta tarde e a mor –
te, a verdade que nasce na minha carne:

Vivemos de beleza, de silêncio e beleza.
Trilhamos uma estrada incerta e traiçoeira,
A estrada perfumada por um crime.

Que para nós toda certeza surge, frágil e efé –
mera, como o desenho de um dedo nos vi –
dros embaçados de uma janela durante o
mês inverno.


Poema Aparência - Marcos Konder Reis