Poesia Portuguesa

Poemas em Português

Exactidão

Levam as frases sentido que uma cadência lhes dá: sentido do não-vivido a que fica reduzido o que, escolhido, não […]

Ode à Mentira

Crueldades, prisões, perseguições, injustiças, como sereis cruéis, como sereis injustas? Quem torturais, quem perseguis, quem esmagais vilmente em ferros que […]

Cantar do Amigo Perfeito

Passado o mar, passado o mundo, em longes praias, de areia e ténues vagas, como esta em que haverá de […]

Da Vida… não Fales Nela

Da vida… não fales nela, quando o ritmo pressentes. Não fales nela que a mentes. Se os teus olhos se […]

Ser

Cansada expectativa tão ansiosa que ser só eu na minha vida espalha! Na longa noite em que se tece a […]

Ter-te de Todas as Maneiras

E, todavia, eu não quisera amar-te. Mas ter-te, sim, de todas as maneiras. Quem és e como és, de quem […]

Ascensão

Nunca estive tão perto da verdade. Sinto-a contra mim, Sei que vou com ela. Tantas vezes falei negando sempre, esgotando […]

Ode ao Destino

Destino: desisti, regresso, aqui me tens. Em vão tentei quebrar o círculo mágico das tuas coincidências, dos teus sinais, das […]

Baptismo

Os mais difíceis poemas onde falo de amor são aqueles em que o amor contempla. O amor esquece ao contemplar, […]

Independência

Recuso-me a aceitar o que me derem. Recuso-me às verdades acabadas; recuso-me, também, às que tiverem pousadas no sem-fim as […]

Como Queiras, Amor

Como queiras, Amor, como tu queiras. Entregue a ti, a tudo me abandono, seguro e certo, num terror tranquilo. A […]

Um Epílogo

Quando estes poemas parecerem velhos, e for risível a esperança deles: já foi atraiçoado então o mundo novo, ansiosamente esperado […]

Que Encanto é o Teu?

Amo-te muito, meu amor, e tanto que, ao ter-te, amo-te mais, e mais ainda depois de ter-te, meu amor. Não […]

Eternidade

Vens a mim pequeno como um deus, frágil como a terra, morto como o amor, falso como a luz, e […]

Nasceu-te um Filho

Nasceu-te um filho. Não conhecerás, jamais, a extrema solidão da vida. Se a não chegaste a conhecer, se a vida […]

Ode ao Amor

Tão lentamente, como alheio, o excesso de desejo, atento o olhar a outros movimentos, de contacto a contacto, em sereno […]

A Minha Mãe

Vermelho foi o teu cabelo, Mãe! – sinal de já ser minha a liberdade. E quanto embranqueceu! Mas haja alguém […]

Ode para o Futuro

Falareis de nós como de um sonho. Crepúsculo dourado. Frases calmas. Gestos vagarosos. Música suave. Pensamento arguto. Subtis sorrisos. Paisagens […]

Desencontro

Só quem procura sabe como há dias de imensa paz deserta; pelas ruas a luz perpassa dividida em duas: a […]

Página 1 de 212