Poesia Portuguesa

Poemas em Português

Noites Gélidas

Merina Rosto comprido, airosa, angelical, macia, Por vezes, a alemã que eu sigo e que me agrada, Mais alva que […]

Meridional

Cabelos Ó vagas de cabelo esparsas longamente, Que sois o vasto espelho onde eu me vou mirar, E tendes o […]

Frígida

I Balzac é meu rival, minha senhora inglesa! Eu quero-a porque odeio as carnações redondas! Mas ele eternizou-lhe a singular […]

Heroísmos

Eu temo muito o mar, o mar enorme, Solene, enraivecido, turbulento, Erguido em vagalhões, rugindo ao vento; O mar sublime, […]

Num Bairro Moderno

Dez horas da manhã; os transparentes Matizam uma casa apalaçada; Pelos jardins estancam-se as nascentes, E fere a vista, com […]

A Débil

Eu, que sou feio, sólido, leal, A ti, que és bela, frágil, assustada, Quero estimar-te sempre, recatada Numa existência honesta, […]

Cinismos

Eu hei de lhe falar lugubremente Do meu amor enorme e massacrado, Falar-lhe com a luz e a fé dum […]

Humilhações

Esta aborrece quem é pobre. Eu, quase Jó, Aceito os seus desdéns, seus ódios idolatro-os; E espero-a nos salões dos […]

Arrojos

Se a minha amada um longo olhar me desse Dos seus olhos que ferem como espadas, Eu domaria o mar […]

Ironias do Desgosto

“Onde é que te nasceu” – dizia-me ela às vezes – “O horror calado e triste às coisas sepulcrais? “Por […]

Page 1 of 212