Poesia Portuguesa

Poemas em Português



Poema Em Terra de Cegos, quem Tem um Olho é Rei

Nenhum erro cometi
em chamar torta á fortuna,
que a esta varia importuna
chamar cega sempre ouvi;
mas eu mais a engrandeci,
pois, se torta lhe chamei,
de mais um olho lhe dei;
e quem com um olho se achar
mui bem se pôde chamar,
na terra dos cegos, rei.


Poema Em Terra de Cegos, quem Tem um Olho é Rei - António Serrão Castro