Poesia Portuguesa

Poemas em Português

Ode Marcial

Inúmero rio sem água – só gente e coisa, Pavorosamente sem água! Soam tambores longínquos no meu ouvido E eu […]

Símbolos

Símbolos? Estou farto de símbolos… Mas dizem-me que tudo é símbolo, Todos me dizem nada. Quais símbolos? Sonhos. – Que […]

Tenho uma Grande Constipação

Tenho uma grande constipação, E toda a gente sabe como as grandes constipações Alteram todo o sistema do universo, Zangam-nos […]

Depus a Máscara

Depus a máscara e vi-me ao espelho. – Era a criança de há quantos anos. Não tinha mudado nada… É […]

No Fim

No fim de tudo dormir. No fim de quê? No fim do que tudo parece ser…, Este pequeno universo provinciano […]

Ao Volante

Ao volante do Chevrolet pela estrada de Sintra, Ao luar e ao sonho, na estrada deserta, Sozinho guio, guio quase […]

A Frescura

Ah a frescura na face de não cumprir um dever! Faltar é positivamente estar no campo! Que refúgio o não […]

Acaso

No acaso da rua o acaso da rapariga loira. Mas não, não é aquela. A outra era noutra rua, noutra […]

Nas Praças

Nas praças vindouras – talvez as mesmas que as nossas – Que elixires serão apregoados? Com rótulos diferentes, os mesmos […]

Estou Tonto

Estou tonto, Tonto de tanto dormir ou de tanto pensar, Ou de ambas as coisas. O que sei é que […]

Encostei-me

Encostei-me para trás na cadeira de convés e fechei os olhos, E o meu destino apareceu-me na alma como um […]

De la Musique

Ah, pouco a pouco, entre as árvores antigas, A figura dela emerge e eu deixo de pensar… Pouco a pouco, […]

Lisbon Revisited (1923)

NÃO: Não quero nada. Já disse que não quero nada. Não me venham com conclusões! A única conclusão é morrer. […]

Dactilografia

Traço, sozinho, no meu cubículo de engenheiro, o plano, Firmo o projeto, aqui isolado, Remoto até de quem eu sou. […]

A Verdadeira Liberdade

A liberdade, sim, a liberdade! A verdadeira liberdade! Pensar sem desejos nem convicções. Ser dono de si mesmo sem influência […]

Os Antigos

Os antigos invocavam as Musas. Nós invocamo-nos a nós mesmos. Não sei se as Musas apareciam – Seria sem dúvida […]

Quero Acabar

Quero acabar entre rosas, porque as amei na infância. Os crisântemos de depois, desfolhei-os a frio. Falem pouco, devagar. Que […]

Página 3 de 512345